Buscar

Criando comandos customizados no terminal Linux

No artigo de hoje, o dataholic João Victor se propôs a facilitar a vida de vários devs, compartilhando um conhecimento simples e muito útil, que você pode ter deixado passar. Ficou curioso? Da só uma olhada!

No mundo da programação, nós devs (desenvolvedores) cedo ou tarde, temos que criar intimidade com o terminal do computador. Se você trabalha como desenvolvedor há algum tempo, já percebeu a infinidade de comandos disponíveis que existem. Alguns são curtos e simples, porém outros são extensos e complexos. Para facilitar nossa vida nesse quesito, os terminais Linux disponibilizam o comando alias, o qual explicaremos melhor a seguir.


Comando alias


Os aliases são ferramentas que permitem a criação de comandos personalizados, que funcionam como uma espécie de atalho, ou apelido para outros comandos. Um bom exemplo é o comando de mostrar seu IP na rede. O comando completo é: echo $(hostname -I | awk '{print $1}'), mas usando alias podemos reduzi-lo apenas para myip.

Fonte: Autor

Atalhos como esse facilitam bastante o desenvolvimento e aumentam a produtividade, diminuindo o esforço de escrever repetidamente um comando e até mesmo de ter que memorizá-lo.


Existem duas formas de se criar um alias, a temporária e a permanente. Veremos como cada uma funciona.


Criando um alias temporário


Os alias temporários funcionam apenas durante a sessão do terminal em que foram criados. Após a sessão ser encerrada, o comando criado não funcionará mais. Para criar um alias temporário usamos o seguinte modelo:


alias nome_do_alias='comando'


Exemplo: comando para mostrar a mensagem “Hello, World!” no terminal.


Fonte: Autor

Criando um alias permanente


Para criar um alias permanente, ou seja, que funcione em toda sessão, é necessário adicioná-lo no arquivo de configuração do seu terminal. No meu caso, o arquivo se chama zshrc, pois estou usando o terminal zsh. Dependendo do terminal que você esteja usando, o arquivo de configuração terá outros nomes, como no caso do terminal bash, cujo arquivo é .bashrc.


Abrindo o arquivo, basta adicionar na última linha (ou onde você preferir, desde que não afete outras configurações) o mesmo comando utilizado para criar um alias temporário.


Veja um exemplo de como adicionei os meus.

Fonte: Autor

Conclusão


Criar seus próprios aliases agilizará bastante seu trabalho e poupará tempo na hora do desenvolvimento, mas tenha cautela antes de criá-los. É importante ter conhecimento de como o comando que você escolheu funciona, para não acarretar problemas maiores.


Se você tem interesse em mais conteúdos como esse, confira nossos dois artigos: 3 hábitos para descomplicar a programação e Git e alguns comandos que podem ser úteis.



Gostou desse conteúdo? Curta, comente e compartilhe. 💚